-
 
PortalInícioRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Rua Kobato 84

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3 ... 22 ... 43  Seguinte
AutorMensagem
Gakuen RivalS
Criador e Administrador
Criador e Administrador
avatar

Mensagens : 600
Data de inscrição : 03/08/2017

MensagemAssunto: Rua Kobato 84   3/10/2018, 22:08



-Casa localizada na Rua Kobato.
-Residência do personagem Segawa Naoyuki.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://gakuenrivals.forumeiros.com
Segawa Naoyuki
Harunami [Beta Tester]
Harunami [Beta Tester]
avatar

Mensagens : 311
Data de inscrição : 02/10/2018

Ficha do personagem
Raça: Dragão
Classe: Tank
Nível Nível: 2

MensagemAssunto: Re: Rua Kobato 84   4/10/2018, 02:48

* Naoyuki chegou na porta da sua nova casa, virou a chave com complacência e então, viu que a casa estava nos trinques, como os antigos donos deixaram. Uma cozinha pequena, com uma pequena divisória para a sala que revelava uma mesa baixa, retangular, padrão de casas mais antigas do Japão, com 4 almofadas espalhadas nas 4 extremidades do retângulo. Atrás da mesa, há um sofá cinza de 3 lugares, bem padrãozinho também. A frente, uma pequena TV em cima de uma outra mesinha de canto, e no lado que dava para a parte de trás da casa, uma grandíssima janela coberta com uma cortinha simples bege, onde provavelmente daria para o quintal. O professor se dirigiu até a cortina, e puxando ela de lado, ele revelou o que imaginava: um quintal até que bem espaçoso, com um varal simples, uma área para lavar as roupas e uma mesinha bem pequena, com um vaso e uma rosa murcha dentro. Havia apenas uma cadeira de balanço e uma rede, daquelas de descanso, colocada entre dois pilares de madeira que suportam as telhas. Naoyuki então encostou a cortina, o homem cansado e um pouco desnorteado pelo caso no riozinho, subiu as escadas de sua casa, após passar novamente pela humilde cozinha. Cozinha esta que possui uma geladeira bem grande até, um fogão de 4 bocas básico, um microondas, uma pia trabalha em mármore e os utensílios básicos de cozinha, como talheres e todo o resto, guardados nas diversas gavetas abaixo da pia, ao lado do moedor de lixo. Assim sendo, e continuando, o professor subiu as escadas, que eram estreitas apenas para uma pessoa passar. Havia uma pequena janela na parte de cima esquerda da escada, onde uma luz fraca do dia entrava, assim como a lua deveria fazer o mesmo e a luz mais forte seria reservada para o momento em que o sol batesse naquele ângulo. O professor terminou de subir as escadas, e o que era revelado era um pequeno longo corredor, que ia pra direita e para a esquerda, que dava para três quartos: um grande à esquerda, e dois menores a direita. Claramente, o professor deixou as malas no quarto à esquerda, e foi visitar os outros 2. Eram quartos bem básicos, um armário, televisão, fiação para internet e luz em ambos, com um futon azul no chão (parecendo extremamente confortável) e uma pequena TV, além de armários e uma mesa de trabalho. Havia uma janela grande também que dava para a parte de trás da casa, e no outro quarto, dava para a rua. Ambos os quartos eram idênticos (apesar do fato de serem o contrário um do outro, em localização, claro), e isto até fez Naoyuki rir um pouco por como era bem organizada a humilde casa na rua Kobato. Havia um banheiro também para a parte direita do corredor, provavelmente um banheiro também de visitas. Este simples, com um box de vidro, um vaso sanitário, uma pia de mármore branco com um espelho à altura do rosto, sabão líquido ao lado, e um pequeno armário na parte de baixo da pia - este muito bem espaçoso, para basicamente guardar apenas os utensílios do banheiro. Naoyuki finalmente foi para a parte que mais o interessava: seu quarto. Era uma suíte MUITO grande, com uma cama enorme (aquelas king size), um armário de dar inveja, um closet GRANDE com muitos cabides e um banheiro. O banheiro... era enorme. Havia uma banheira calorosa, grande o suficiente para 2 pessoas tranquilamente se banharem... ou... rs. Havia também o vaso, claramente, próximo à uma pia idêntica à do outro banheiro, apenas um pouco maior. Naoyuki ficou ultra feliz, pois sabia que o quarto era exatamente o que precisava. Ficou mais ainda quando viu a grande mesa que tinha para que ele pudesse trabalhar, com uma lindíssima luminária de chão ao lado, que ficava com a luz de uma forma simples e fraca para onde ele precisava olhar, com certeza deixando trabalhos noturnos muito mais satisfatórios. Havia também, próximo à esta mesa, a janela grande de duas portas, que dava para a varanda pouco espaçosa de seu quarto: lá havia apenas uma mesa, 2 cadeiras, e um cinzeiro cansado... o professor não era de fumar, porém, as vezes o estresse o pegava de jeito e o hábito, também. Fechou as janelas, e se virou para olhar o resto do quarto, com um sorriso estampado na cara e os olhos alegres o suficiente. Naoyuki estava ainda mais maravilhado porque... bem, era aquilo que ele precisava. Na última academia que lecionava, ele lembra dos quartos serem pequenos demais, e lembra de mais algumas coisas também daquele tempo... coisas que ele muito provavelmente se arrepende até hoje. I mean, sexo com garotas do segundo ano podiam fazer com que ele perdesse o trabalho e também, muito provavelmente, ser preso. Quem liga? Naoyuki riu e espantou os pensamentos, enquanto guardava tudo que tinha nos armários e nos closets, onde ele deixava seus ternos mais finos (eram uns 3) e colocando seus inúmeros sapatos na sapataria. Depois de arrumar tudo nos closets e nos armários, o que dava uma horinha mais ou menos, Naoyuki se despiu e foi testar o banheiro. A descoberta do ano? Foda-se a Filosofia, brother, aquela porra tem uma hidromassagem do caralho. Ele descansou o corpo cansado do skirmish no riozinho, e então, após mais um tempo descansando e refletindo sobre a primeira aula que daria nesta academia, o professor se levantou, vestiu um roupão e seus chinelos de descanso, pegou sua cafeteira que havia guardado na bolsa (finalmente guardando esta num canto do closet, junto às outras malas) e então, desceu as escadas sem pressa alguma. O professor então abriu as cortinas de baixo, revelando o quintal e deixando a luz tomar conta da casa. Ligou no noticiário local, que avisava a previsão de tempo para os outros dias, além de um cara engraçado nos comerciais, que dizia que vendia produtos? Tanaka era o nome dele, um cara fazendo tele vendas neste momento do nosso século... ridículo. Naoyuki viu um caderno sendo um dos produtos de Tanaka, e pelo lulz, ele comprou o caderno. Esperaria chegar em uns dias, porém sem muuuuita animação. Ligou a pequena cafeteira elétrica na cozinha, e tomou um gole de seu café enquanto lia algumas notícias em seu celular. Após tomar seu café do jeito que ama, forte, sem um pingo de açúcar (porém 2 de adoçante, que acabou por se acostumar), o professor se levantou, vestiu sua melhor roupa e decidiu ir até a academia... por um caminho que não passasse pelo rio. Não queria passar por lá de forma alguma. Calçou os sapatos na frente da porta da casa (não ousaria sujar a casa nunca com a sujeira de fora), e então, abriu a porta com tranquilidade, saindo pela parte da frente e trancando-a assim que estivesse pronto para sair. Saiu da residência, viu o dia bonito, os pássaros cantando, poucas pessoas na rua, um silêncio gostoso na verdade, soothing é a palavra correta. Ele então, respirou fundo, e foi conhecer a academia. Estava muito perdido, então, abriu o maps no próprio celular mesmo. Foi andando enquanto estava vidrado no celular. *

_________________

bo come taco
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Segawa Naoyuki
Harunami [Beta Tester]
Harunami [Beta Tester]
avatar

Mensagens : 311
Data de inscrição : 02/10/2018

Ficha do personagem
Raça: Dragão
Classe: Tank
Nível Nível: 2

MensagemAssunto: Re: Rua Kobato 84   5/10/2018, 22:26

* Assim que entrou em casa, sentiu um alívio extremo passar pelo seu corpo. Rapidamente retirou o blazer, a camisa e, quando colocou a mão no bolso e retirou o celular, ele viu a mensagem que muito provavelmente era da garota. Rindo, ele se sentou na mesa da cozinha, e colocou-se a responder a garota. *


~Heh, e aí! Cheguei em casa agora, esse lugar é muito silencioso. Obrigado pelo dia, Kei---


* O professor realmente parou de digitar ali. Soltou o celular, que caiu no chão rapidamente, e então colocou a mão na cabeça, aparentando estar morrendo de dor. Tava tudo muito escuro na cabeça dele, mas logo passou e ele pegou o celular novamente. Com duas piscadas pesadas, ele recobrou o celular em suas mãos, e apagou a mensagem inteira, a reescrevendo. *

~Opa, tudo bem! Já adicionei seu número aqui, Miwa-chan. Boa noite pra ti, te vejo pelas aulas.


* Então ele deixou o celular de lado, levantou-se e foi para o quarto. Chegando lá, retirou o resto das roupas e entrou na banheira tranquilamente, onde finalmente pode descansar suas costas. Descansou lá por um tempo, e após se lavar, foi para a cozinha, tomou um copo de leite e pegou seu celular, logo subindo para seu quarto novamente. Deitou em sua cama, e ficou tranquilo com o celular nas mãos, esperando alguma coisa acontecer. Ficou olhando as redes sociais (as quais ele só observava, mesmo) sem fazer absolutamente porra nenhuma, porém sem sono. Algo o tirava o sono, e ele mal sabia. *

_________________

bo come taco
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Segawa Naoyuki
Harunami [Beta Tester]
Harunami [Beta Tester]
avatar

Mensagens : 311
Data de inscrição : 02/10/2018

Ficha do personagem
Raça: Dragão
Classe: Tank
Nível Nível: 2

MensagemAssunto: Re: Rua Kobato 84   5/10/2018, 23:18

- Nunca tive dificuldade em me enturmar fácil com alunos...

* O professor rapidamente respondeu, após ver algumas notícias sobre um caos em um país distante. Riu ao ler essa mensagem, parece que lembrava coisa por coisa aos poucos, e toda vez que tentava recobrar a cabeça, as coisas ficavam mais complicadas ainda. Tudo doía, a cabeça, o olho, tudo. Ele então rapidamente abria a galeria do celular, em busca de alguma foto. Foi algo brusco, do nada, mas... revelou-se em nada. Absolutamente nada. Não tinha nada, droga, apenas uma foto dele sorrindo ao lado de alguém, na frente da antiga academia que trabalhava, era uma menina, não tão alta, não tão baixa, mas tava tudo escuro. Ele não via nada. A cabeça dele doía, e o celular desligou. Ele emputeceu totalmente, socando a cabeceira da cama e abrindo um buraco ENORME. Ele nem ligou muito, esperou o celular de merda reiniciar para correr à galeria novamente. Não achou a foto, e por algum motivo, sua cabeça ignorou totalmente este fato. Digitou outra mensagem. *

- É bom... já ter um contato próximo com os alunos. Sempre muito bom...

_________________

bo come taco
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Segawa Naoyuki
Harunami [Beta Tester]
Harunami [Beta Tester]
avatar

Mensagens : 311
Data de inscrição : 02/10/2018

Ficha do personagem
Raça: Dragão
Classe: Tank
Nível Nível: 2

MensagemAssunto: Re: Rua Kobato 84   6/10/2018, 01:54

- Ah, eu tô bem. A minha cabeça anda meio estranha desde que cheguei aqui, na verdade, desde que fui embora da onde eu tava. Da minha última casa, dos braços dos meus amigos, dela...

* Dela. Ele digitou, mas "dela" quem? Quem é ela? Naoyuki realmente estava confuso pra caralho, e não sabia muito bem como reagir. Já previa uma noite fodida, então deixou o celular na cama, calçou as chinela e desceu as escadas tranquilamente. A cabeça doía muito. Chegou na cozinha, abriu a geladeira e viu uma garrafa de água, muito provavelmente deixada (à pedido dele) pelo antigo proprietário. Serviu um copo, e assim que virou as costas, ele viu algo que pensava ser... impossível. Ele tava negando tudo até agora, aquilo era simplesmente IMPOSSÍVEL! Era uma garota, trajava as roupas da academia onde ele antes dava as aulas, e tinha os cabelos roxos beeem longos. Ele piscou, deixou o copo cair, o estilhaçando no chão. Limpou os olhos com a mão, os abriu novamente... mas não. Ela não ia embora. O rosto totalmente negro, embaçado, como se fosse uma visão numa televisão antigassa, só dava pra ver o sorriso. *


{Seu tarado de merda. Já tá querendo comer outra aluna, Naoyuki-senpai?}

- SAI DAQUI, CARALHO!


* Naoyuki socou com toda a força o ar na sua frente, fazendo a imagem sumir. Ele então caiu de joelhos, em cima dos estilhaços, com o olho esquerdo jorrando lágrimas. Não se segurava. Seu olho mecânico se embaçava, sua visão já estava avermelhada, como a sua íris. Ele se levantou aos poucos, sentindo a dor nos joelhos graças aos ferimentos causados pelo copo. Seus joelhos ainda faziam parte de sua parte humana, então fizeram alguns cortes, tirando isto, apenas alguns arranhões que sairiam fácil. Ele se levantou, limpou com o braço direito os machucados (pra não se machucar mais), e logo subiu ao quarto. Limparia o resto na manhã seguinte. Estava extremamente puto, foi direto para a bolsa dele, arrancou de lá um cigarro velho amassado e uma pomada, que era da sua bagagem já antiga. Acendeu o cigarro, limpou os machucados, passou pomada e colocou uma gaze anti aderente, apenas para ficar de boas. Vestiu umas calças de dormir, ficou sem camisa e se deitou de novo. Novamente, chorou um pouco, afastou os pensamentos e o olho voltava a ficar amarelo. Calmamente, pegou o celular após uns bons 20 minutos sem responder Miwa. O mais triste, no final... era saber que aquilo tudo era só uma ilusão. *

- Eu tô bem, ok?! Só isso. São coisas do passado.

_________________

bo come taco
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Segawa Naoyuki
Harunami [Beta Tester]
Harunami [Beta Tester]
avatar

Mensagens : 311
Data de inscrição : 02/10/2018

Ficha do personagem
Raça: Dragão
Classe: Tank
Nível Nível: 2

MensagemAssunto: Re: Rua Kobato 84   6/10/2018, 02:35

- Fica tranquila. Descansa, logo você terá aula. Para de pintar esse quarto essa hora, e é isto. Vou dormir. 

* Ele realmente já nem sabia o que digitar mais, estava completamente desnorteado. Jogou o cigarro pela janela, fechou a fresta e se deitou completamente na cama, jogando o celular na mesa do canto, junto com o carregador. Fechou os olhos, e ao fechar os olhos, o rosto da garota se materializou em sua mente, com um sorriso no mínimo satânico. Porque ela tava fazendo isso com ele? Onde ela tava, caralho? O professor abriu os olhos e percebeu que soava, soava muito. Parecia uma porra de uma casa assombrada, cacete! Então, para tentar distrair, ele começou a fazer exercícios. Sim, exercícios. Todos os tipos de exercícios. Abdominais, polichinelos, a porra toda. Cansou, voltou à banheira e a encheu, deitando lá dentro mesmo. Agora, parecia que estava tudo mais claro. Tudo já tinha voltado a mente dele. Miyazaki Keiko. Era aluna, amante, amor da vida de Naoyuki. Tudo sumiu naquela porra daquela academia, nem sabia exatamente o que aconteceu. Mas lembrou dela. Lembrou, chorou, mas era bom chorar na banheira que não se discerne água de lágrimas, bota fé? Então ele só descansou lá, soluçando aos poucos. Ele queria MUITO lembrar mais. Todo mundo lá morreu? O que aconteceu naquele lugar, será que ele realmente ainda tava na mesma dimensão? O que aconteceu com esse filho da puta, pra mais uma vez, ele esquecer absolutamente a porra toda? Porque ele estava em Kazugaoka, o que ele tava fazendo naquela academia, porque ele continuava dando aula? Onde estava tudo, sua espada, seus pais, seus amores, suas crenças, o doutor, onde estavam todos, tudo? Tudo que ele tinha, caralho, onde estava? O professor estava virando uma máquina de verdade, desta vez, e tudo ficava girando e girando em círculos em sua cabeça. Era muita coisa pra assimilar. Literalmente saindo fumaça da junta do braço direito, abaixo dos joelhos (canelas) e de seus dedos da mão direita, ele percebeu que a água estava quase fervendo. Drenou tudo, levantou-se, colocou um roupão e deitou novamente. Pensou que seria impossível: mas retirou pela primeira vez em anos o olho, e observou-o com clemência. Era ele. Era o olho que tava tiltando ele, mais uma vez? Será que ele teria de voltar a usar aquela faixa? Ele não queria. Ele deixou o olho ao lado do aparelho celular, no mesmo criado mudo de antes. Fechou o outro, passou a mão esquerda sobre o buraco de onde estava seu olho, e descansou. Finalmente, dormiu. Antes disso, ele deixou uma mensagem pra Miwa, que muito provavelmente neste ponto, já estava desmaiada. *

- Não quero que se preocupe comigo. Se um dia quiser conversar, e ter uma conversa aberta, eu vou falar as coisas para você. Desculpa, você é a única pessoa que eu conheço aqui dentro. Eu tô passando por algo difícil, você tem lá, 15 anos? Mas foda-se. Desculpe o palavreado também. Eu quero sinceramente que se foda. Se tiver cabeça pra isso, encontre-me amanhã no parque da Harunami. Se eu estiver com o hábito escroto de seu irmão, ignore.


* Digitou isso rápido, verificou quaisquer erros gramaticais (inexistentes) e finalmente fechou o olho. Parecia tranquilo só por deixar pouco sair. Sentia sua íris queimando, até finalmente, cair no sono. *

_________________

bo come taco
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Segawa Naoyuki
Harunami [Beta Tester]
Harunami [Beta Tester]
avatar

Mensagens : 311
Data de inscrição : 02/10/2018

Ficha do personagem
Raça: Dragão
Classe: Tank
Nível Nível: 2

MensagemAssunto: Re: Rua Kobato 84   6/10/2018, 21:41

- Oe, Miwa-chan.

* O professor respondeu uns 10 minutos após a mensagem da garota, quando despertava no meio da noite. Não tava fácil de dormir nem ferrando, e ainda estava meio cedo. Não estava tão tarde assim... o professor deixou o celular de lado, arrumou seu roupão e foi descendo as escadas. Viu toda a desgraça que tinha lá embaixo, rapidamente limpou tudo e subiu de volta, colocando uma música tranquila pra tocar no sistema de som do quarto e então, pegou o celular novamente. *


- Dormi, mas só um pouco. Qual o motivo da mensagem?

_________________

bo come taco
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Segawa Naoyuki
Harunami [Beta Tester]
Harunami [Beta Tester]
avatar

Mensagens : 311
Data de inscrição : 02/10/2018

Ficha do personagem
Raça: Dragão
Classe: Tank
Nível Nível: 2

MensagemAssunto: Re: Rua Kobato 84   6/10/2018, 21:48

- Não é incomodo algum. Você tá fazendo algo?


* Ele perguntou mais pra passar o tempo mesmo. Relaxava na cama, pegava um novo maço na bolsa que tinha deixado próxima a cama e o abriu. Precisava fumar um pouco, dar uma relaxa. Lembrou de Keiko mas dessa vez com parcimônia. Conseguia ver o rosto dela completo em sua mente, e fez ele dar um sorriso. Só não sabia muito bem o que sentir. *

_________________

bo come taco
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Segawa Naoyuki
Harunami [Beta Tester]
Harunami [Beta Tester]
avatar

Mensagens : 311
Data de inscrição : 02/10/2018

Ficha do personagem
Raça: Dragão
Classe: Tank
Nível Nível: 2

MensagemAssunto: Re: Rua Kobato 84   6/10/2018, 21:54

- Você... não tá pintando nada não, né? EUHAWEHAW

* O professor riu, acreditando na garota podendo estar pintando o quarto ainda. Deve ser mortalmente cansativo. *

- Tô fazendo absolutamente nada, tô sentado na cama olhando coisa no celular e é isto. Não tô com cabeça pra pensar em aula agora.

_________________

bo come taco
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Segawa Naoyuki
Harunami [Beta Tester]
Harunami [Beta Tester]
avatar

Mensagens : 311
Data de inscrição : 02/10/2018

Ficha do personagem
Raça: Dragão
Classe: Tank
Nível Nível: 2

MensagemAssunto: Re: Rua Kobato 84   6/10/2018, 22:02

- Acredito que esteja fazendo o mesmo que eu então, absolutamente nada.


* Ele não sabia muito bem como falar alguma coisa pra chamar a garota pra conversar melhor, sem parecer um tarado maluco. Então, ele ficou um bom tempo pensando, soltou o celular, respirou fundo lembrando algumas coisas, riu e então pegou novamente o aparelho. *

- Quer tomar um café?

_________________

bo come taco
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Rua Kobato 84   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Rua Kobato 84
Voltar ao Topo 
Página 1 de 43Ir à página : 1, 2, 3 ... 22 ... 43  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Kobato - CLAMP

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
- :: Gakuen RivalS: O Jogo :: Nishigaki-
Ir para: