-
 
PortalInícioRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Kubinashi Azuma

Ir em baixo 
AutorMensagem
Kubinashi Azuma
Yukiyama [Beta Tester]
Yukiyama [Beta Tester]
avatar

Mensagens : 80
Data de inscrição : 02/10/2018

Ficha do personagem
Raça: Necro
Classe: Tank
Nível Nível: 2

MensagemAssunto: Kubinashi Azuma   2/10/2018, 00:44

O PERSONAGEM
Nome: Kubinashi Azuma
Idade: 26
Sexo: Masculino


Ocupação: Aluno do primeiro ano


Avatar Utilizado: Uvogin (Hunter X Hunter)
Aparência: Ao longe você avista uma sombra, nuvens parecem querer se juntar nos céus, vindo da mesma direção. Um ar ácido, que lembra capsaicina invade suas narinas e faz com que seus olhos lacrimejem um pouco. A soma de tudo isso causa em você um stress inexplicável, principalmente quando consegue ver a silhueta do sujeito ao longe, suas mãos suam, você nota, sua testa também. O homem parece ter uns 4m arredondando pra baixo, olhos aparentemente brilhando vermelho junto com o que até então era céu, distorcendo o ar do horizonte como um sol escaldante, mesmo com as nuvens que escureceram o ambiente logo mais cedo.
É exatamente assim a aparência que tem Azuma para um humano comum, uma entidade aterradora exalando violência, que caso perceba sequer a existência do inseto que se intitula humano já o faria sumir de sua perspectiva.
Com 2,3m de puro músculo, cabelos acinzentados que atingem sua cintura e barba por fazer, rosto de alguém pronto para matar o estuprador-assassino de sua árvore genealógica materna inteira e passos pesados independente de onde esteja, mesmo para quem tem estômago forte, dá pelo menos a impressão de que não vale à pena comprar qualquer coisa com o sujeito, nem uma amizade, quanto menos uma briga.


Personalidade: Apesar de parecer um demônio na terra, Azuma não é tão ruim assim, se você é algo que não se mexe, por exemplo, ele >provavelmente< não vai comprar briga com você. Ao menos que >você< esbarre nele, isso mesmo, seu poste inútil, quem tá no chão agora, hein? Ptui!
Por incrível que pareça, Azuma ainda consegue ter pensamentos cognitivos, e ainda reconhece quando uma pessoa está viva ou morta, algo perdido no âmago de sua mente ressoa como um sussurro dizendo quando está bom, quando parar, acalmando seu ódio aparentemente infinito e o impedindo de trazer outras pessoas para o seu lado de mais morto do que vivo.
Azuma é uma pessoa em constante conflito interior, entre sua personalidade original e o ódio absoluto e destilado que vive tentando tomar conta de seu corpo.


HABILIDADES E ATRIBUTOS:
Raça: Necro
Classe: Tank
Habilidade Inicial: Pancada Corporal


HP: 16 + 2(Mod) + 18(Classe) + 10(Base) = 46
Ataque: 13 (+1)
Defesa: 17 (+1)
Ataque Mágico: 5 (-2)
Defesa Mágica: 15 (+2)
Destreza: 5 (-2)


Biografia:
Desde criança, Azuma foi sempre um garoto muito agitado, fazia o que queria e corria dos pais quando fazia merda, cresceu sendo o vulgo demoninho na terra.
Sua familia não ortodoxa, composta por uma mãe em reabilitação para largar as drogas, sem muito sucesso e um pai que aparecia em casa uma vez por mês para dar uns bofetes no garoto que "roubava" seu dinheiro com pensões e gritar com sua "mulher" perguntando porque não gerou uma filha.
Mesmo com todas essas adversidades, Azuma cresceu para ser muito bom no que faz, superando as expectativas de todos os que diziam que ele nunca ia ser nada na vida, e continuar para sempre sendo um delinquente. Azuma se tornou, na verdade, o MELHOR delinquente da região, vindo a fazer parte da yakuza e eventualmente dando uma surra tão grande em seu pai que o deixou alejado de uma perna.


Graças à eventual fama e ao seu nome, acabou recebendo o apelido de “Asura”, já que era aparentemente muito fácil de fazê-lo “explodir”, seu pavio era praticamente inexistente de tão curto. Apesar disso, Azuma Sabia muito bem o seu lugar, a vida o ensinou a respeitar muitas coisas, e principalmente o código de conduta de um bom yakusa. Um bom yakusa não mata sem motivo, não faz algo que poderia trazer ruína à sua família, e faz de tudo para o bem coletivo do grupo… A última parte ele meio que pulava, mas sempre manteve os primeiros dois em mente.


E sua vida até que estava indo bem. Mesmo com todos os conflitos entre gangues, a facção na qual Azuma, ou melhor, Asura estava conseguiu se por muito à frente das outras, já que poucos conseguiam dar cabo do garoto de 18 anos de quase dois metros, mesmo usando armas de fogo. O moleque parecia que nunca queria morrer, mesmo.


E foi então que aconteceu a desgraça na cidade… Em 2010 o grupo extremista invadiu a tranquilidade urbana e transformou ordem em caos, fazendo daquele território um verdadeiro inferno na terra. Sua gangue estava toda na base para comemorar o aniversário de um dos capangas, parsa firme gente boa, quando do nada o mundo pareceu virar de ponta cabeça, chamas em toda a parte, muito sangue, cheiro de esgoto e partes de corpos impossíveis de identificar no chão.


Azuma não conseguiu entender nada, e quanto mais forçava para ver e entender o que estava acontecendo, mais a fúria no interior de sua alma aumentava, quanto mais cabeças no chão conseguia contar, com seus olhos que nem mais conseguia fechar, mais seu ódio crescia. Azuma já estava com um pé inteiro no outro mundo, pronto para embarcar desta para melhor junto com o resto de seus companheiros, e é aí que acontece sempre o que ninguém espera, muito menos Azuma, com seus pensamentos quase esvaídos, dos poucos que restaram eram focados no ódio extremo que sentia por, atualmente tudo, pela morte de seus companheiros, pelos que fizeram essa chacina e tamanha destruição, e principalmente de si mesmo, e de sua completa impotência em não conseguir fazer nada.


O ódio tão grande talhado em sua alma durante anos de sofrimento finalmente brilhou como runas de sangue, ressoando com as almas de todos os seus companheiros cruelmente extintos da face da terra, como se fossem a escória posta no lugar onde merece. E foi assim que, quando já se sentia flutuando, cada vez mais distante, tudo o que foi descrito até agora borbulhou e explodiu no que aparentemente foi menos de um segundo, ao mesmo tempo que uma eternidade inteira.


“Não… NÃO!”


Gritava ao vazio uma alma solitária. Até que um não ecoou ao longe, e outros nãos vieram. A alma sabia que não estava sozinha, então iria lutar, e rejeitar seu destino até o fim. “Não!” “Não!” “Não!” “Não!”


”NÃÃÃOOOOOOOOOooooooo”


Finalmente alcançando novamente o mundo real, num grito gutural animalesco, ressurge Azuma à terra, extremamente ofegante, suor escorrendo de toda sua face, olha para suas mãos, vermelhas, [sangue], levanta suas mãos de sangue para retirar o suor de seu rosto, mais sangue pinga no chão, nunca fora suor.


Aproveitando o momento de folga que teve quando finalmente de volta à terra, olha ao seu redor e consegue perceber que estava numa floresta, à sua frente o que aparentava ser restos mortais do que um dia foi um urso, e então ressurgiu, como um câncer que o corrói por dentro, o mesmo sentimento que tornou possível que estivesse de pé em frente a tal animal. Ódio, puro e destilado, como se em seu peito o coração que não mais bombeava sangue, tivesse se tornado um filtro para transformar qualquer quantidade ínfima de raiva no mais puro Ódio incoerente, animalesco, destruidor, pronto para atear chamas tudo o que está em ordem.


Azuma então, numa luta constante com seu ódio interior, consegue voltar à cidade e descobrir um pouco do que aconteceu. Aparentemente 5 anos se passaram desde que ele havia efetivamente morrido. E realmente ainda estava morto, até onde sabia, seu coração não mais batia, como mencionado anteriormente, sua pele parece ter se tornado algumas vezes mais dura e sentia ter uma força ainda maior do que tinha em seus anos de glória.


A única coisa que o incomodava era a mesma coisa que o segurou nessa terra, o fardo amaldiçoado que tinha que carregar consigo, esse maldito sentimento de todos os que foram mortos injustamente no ocorrido, esse ódio indiscriminado por quase tudo o que existia, que parecia estar em constante ebulição, o dando forças e o incentivando a fazer tudo, a não ficar parado de forma alguma, o alertando que se parasse, talvez nunca mais voltaria a se mover. Um empecilho ou um benefício? Impossível de saber, mas a verdade é que seu antigo eu ainda estava escondido no corpo que agora era aparentemente uma monstruosidade, com mais de 30cm a mais do grande que já era antes, um exagero em músculos, forjados por 5 anos de destruição desinibida de coisas viventes e não viventes num terreno fantasma e não habitado, circundando a área que veio a se tornar a atual cidade que cobre os túmulos não feitos de seus camaradas que não são mais.


Azuma se vê numa encruzilhada psicológica, sem rumo algum e sem vontade de nada além de destruir tudo, até que nada mais existisse. E foi pendendo para o rumo do desespero infinito que, num passo de sorte extrema, Kubinashi Azuma encontra um cara que literalmente mudou seu destino. De longe já sentiu a aura conflitante do monstrinho, e ao invés de tentar podar o mal pela raiz, estendeu sua mão e apostou num futuro melhor, mesmo para ele, sendo o que menos acreditava em si mesmo. Foi a segunda vez em toda a sua vida que alguém apostou em seu futuro, e Azuma lembrou dos dias em que foi feliz, e o ódio de sua alma pareceu se aquietar um pouco.


Soga Riou então explicou um pouco mais para o grandão como as coisas funcionavam pela cidade e fez questão de matriculá-lo na academia Yukiyama, mesmo contra sua vontade, já que havia desistido do ensino médio há muito tempo depois de repetir dois anos, além de que, se fosse se matricular em alguma escola, a Harunami parecia ser uma opção muito melhor. Acabou cedendo à insistência do “Boss”,  como acabou se referindo ao gari e hoje se encontra com 26 anos matriculado como aluno numa escola para jovens adolescentes… Quando para pra pensar sobre isso, percebe que sua situação atual é no mínimo bastante estranha… Mas “foda-se, se alguém reclamar vai tomar porradão”


INFORMAÇÕES EXTRAS
Afiliação: Academia Yukiyama
Residência: Dormitório 240 de Yukiyama
Alcunha:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Gakuen RivalS
Criador e Administrador
Criador e Administrador
avatar

Mensagens : 600
Data de inscrição : 03/08/2017

MensagemAssunto: Re: Kubinashi Azuma   3/10/2018, 21:49

Ficha aceita e ponta para postagem.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://gakuenrivals.forumeiros.com
 
Kubinashi Azuma
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
- :: Início :: Fichas de Personagens-
Ir para: